Curiosidades, Decoração, Dicas

Pensando em Cores

8 maio , 2018  

Será que um escritório decorado com carpetes laranjas tem uma quantidade maior de colaboradores produtivos que um de carpetes cinzas? No Reino Unido, uma exposição explorou o efeito psicológico de decorar com diferentes tons.

Tradução do texto de Charlotte Taylor para a onOffice magazine

Psicologia das Cores no Local de Trabalho, um dia de exposição organizado pela  König + Neurath (empresa de design e fabricação de móveis para escritório), reuniu um time de designers para a Galeria Turner Contemporary. A demonstração instigante da empresa sobre o efeito das cores no ânimo e na produtividade, contou com ajuda da especialista em tendências WGSN para apresentar teorias das cores e sugestões de aplicação no design de ambientes corporativos.

Para explorar os temas do evento, foram utilizados três espaços de trabalho configurados em diferentes paletas de cores. Os arquitetos e designers visitaram um espaço por vez, refletindo sobre os pensamentos e sentimentos estimulados em cada um. Os ambientes foram criados utilizando os mesmos móveis (uma seleção da K + N e sua parceira Chat Board, Artemide e Vorwerk), com o objetivo de enfatizar o efeito das cores.

Depois que as divisórias entre os ambientes foi removida e a exposição foi revelada por inteiro, Gemma Riberti da WGSN falou sobre a teoria psicológica por trás das reações dos participantes e sobre os potenciais benefícios das cores em espaços corporativos.

A profissional aplicou aos três escritórios os princípios da psicologia das cores e a análise sobre o impacto das cores nas emoções e no comportamento humano. Ela também destacou tendências atuais que guiam o uso das cores nos locais de trabalho, incluindo a  aclimatação dos escritórios.

As três paletas escolhidas oferecem a oportunidade de explorar distintos grupos de cores: quente e frio; emocional e racional; físico e intelectual.

O primeiro espaço, “quente” em vermelhos, laranjas e amarelos, traz a sensação de “energia, otimismo e entusiasmo” para o ambiente. “Foi uma configuração muito estimulante. Essas são cores intensas emocionalmente, ideais para brainstorming, interação e tarefas que necessitam atenção aos detalhes” diz Ribert.

Já no segundo espaço, o uso de vários tons de azul demonstra os muito diferentes benefícios das cores “frias”. Riberti descreve o azul como uma cor “segura” para a decoração, sendo “a mais comercial para interiores de escritórios, comumente aceita como uma das cores mais produtivas”. A ligação do azul com intelectualismo e tranquilidade faz dele uma cor ideal para produção e processamento.

No meio desses dois contrastes está o ambiente neutro com uma paleta de brancos e cinzas. “Branco tem um apelo moderno e cool, mas muitos querem espaços mais quentes, aconchegantes e pessoais”, comenta a profissional.  “Branco traz uma sensação anti-séptica que pode limitar estímulos- e o brilho que essa cor cria pode ser bastante intenso, forçando os olhos.”

Expor o ambiente neutro entre os projetos quente e frio coloca-o como “uma provocação, onde as pessoas que entram na sala se tornam o elemento de cor, o detalhe revitalizante do espaço”. Um projeto neutro como esse pode acalmar o ambiente de trabalho, permitindo que os usuários dêem vida ao espaço com suas personalidades e acessórios.

Riberti destaca outras cores comuns que não foram exploradas nos três espaços, como o uso do verde no ambiente corporativo, cor que tem uma ligação com a natureza frequentemente vista como uma resposta ao crescente papel da tecnologia no local de trabalho; e o crescente uso de cores pastéis em resposta ao escritório simples e “rústico”. Ela também nota o efeito positivo do zoneamento de cores, uma técnica cada vez mais utilizada no design de escritórios.

O assunto certamente é digno de reflexão, e não há um manual com regras para o uso das cores no local de trabalho – a psicologia das cores é baseada em respostas emocionais individuais. “A chave é equilibrar e dispor uma seleção de tons complementares e contrastantes”, sugere Riberti. “As pessoas sempre terão reações diferentes às cores, portanto, usar cores em variedade compondo contrastes para estimular a equipe, seja talvez, a abordagem mais eficaz.”

Acesse o texto original (em inglês): https://www.onofficemagazine.com/interiors/item/4988-thinking-in-colour

___________________

Está pensando em renovar seu escritório? Nós montamos o projeto de layout para você!

É só enviar um e-mail que a gente te ajuda 😉

Enviar e-mail

Acesse www.solinemoveis.com.br e conheça nosso catálogo de móveis para escritório!

Confira outros conteúdos sobre o assunto: https://solinemoveis.com.br/blog/a-influencia-das-cores-em-seu-escritorio/

By


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *