Home / NR 17 - ERGONOMIA

NR 17 – ERGONOMIA

normas nr17 e ergonomia para cadeiras de escritorio

Entenda a norma ABNT NR17

A primeira pergunta que você deve estar se fazendo é “o que é essa norma?”. Fique tranquilo, iremos explicar sobre e falar como essa norma se aplica no ambiente de trabalho.

A norma ABNT NR17 estabelece boas condições de trabalho, visando trazer adaptações para as características físicas e psicológicas de cada funcionário. A fim de garantir o bem estar, desempenho e segurança durante período de trabalho.

Basicamente as empresas têm o dever de fazer adaptações, se necessário, para cada funcionário, atendendo suas necessidades. É extremamente importante analisar a ergonomia do trabalho, assim, evitando futuros problemas de saúde e garantindo produtividade e bem estar de cada funcionário. 

 

Norma NR 17 para Cadeiras de Escritório

Escolher uma cadeira que atenda as normas é tão benéfico para o funcionário quanto para a empresa. Pois além de evitar futuros problemas você garante a produtividade, assim, o funcionário se sentirá bem e valorizado, afinal você estará atendendo a todos quesitos que garantam o bem estar do funcionário. 

Conheça a linha de CADEIRAS NR 17.

É importante que o encosto da cadeira tenha inclinação e adaptação à curvatura da coluna, para que ombros e quadris mantenham alinhados o braço da cadeira deve estar ao mesmo nível da mesa ou do apoio de teclado e o descanso de braço estejam na altura dos cotovelos.

 

Norma NR 17 para Mobiliário de Call Centers 

As normas para call centers é a garantia que os funcionários terão adequação em seus postos de trabalho à atividade de trabalho, uma mesa espaçosa garante a realização das tarefas e organização da área de trabalho.

Conheça MOBILIÁRIO PARA CALL CENTERS da Soline Móveis.

E para garantir que a norma seja seguida o teclado deve estar à frente do funcionário, o mouse posicionado próximo ao teclado e ao mesmo nível para que o punho permaneça na mesma posição, assim evitando futuras tendinites e os pés do funcionário devem estar apoiados no solo ou em um apoiador de pés deixando os joelhos sutilmente abaixo do quadril e o monitor também deve estar na altura dos olhos para que a postura seja mantida. 

Veja abaixo o comparativo de uma cadeira que segue as normas NR17 e uma outra que não atende o requisito.

O que é a ergonomia? 

Ergonomia é uma ciência que estuda a relação entre o homem e o seu trabalho, com o objetivo de diminuir perigos e prevenir erros e acidentes. 

A ergonomia procura intervir no ambiente de trabalho para que aumente a eficiência e produtividade com a garantia da segurança do funcionário. 

Para prevenir acidentes e futuros problemas, iremos citar abaixo alguns tipos de intervenções da ergonomia 

 

  • Conceção de postos e métodos de trabalho, ferramentas, máquinas e mobiliário
  • Correção de problemas identificados através de metodologias próprias
  • Sensibilização, informação e formação sobre os métodos e técnicas mais adequados para realizar as suas tarefas

 

Maior produtividade e lucros

Atender a essas normas é totalmente eficaz, com elas a eficiência organizacional pode aumentar, gerando produtividade e lucros, colaborar com a segurança, a saúde e o conforto do funcionário. 

 

Como se adaptar as regras?

Após entender o que é ergonomia e a importância de seguir as normas da ABNT e como aplicá-las no ambiente de trabalho. Abaixo iremos dar algumas dicas que podem te ajudar a seguir essas regras.

 

  • Apoio para teclado ajustável e apoio para monitor ajustável.
  • Mesma distância entre olho-computador, olho-documento e olho-teclado, evitando o desgaste e movimentos repetitivos do pescoço.
  • Iluminação adequada.
  • Mobiliário opaco, evitando o reflexo da luz no móvel.
  • Mobiliário ergonômico.
  • Cadeira regulável.

 

A norma NR 17 possui vários tópicos diferenciados, nos quais a empresa tem de se adaptar, para melhor cuidar de seus funcionários. A norma NR 17 regulariza desde o assento até o apoio do pé (caso seja necessário dependendo a função), com base na medicina do trabalho. Garantindo as normas, 98% do nosso mobiliário estão regulamentadas de acordo com a norma, oferecendo maior conforto para que as usem.

ergonomia no ambiente de trabalho para cadeiras e moveis

 

 

Conheça melhor as normas para postos de trabalho

Veja alguns dos tópicos referentes ao mobiliário: 

ANEXO I

Trabalho em teleatendimento/telemarketing

  1. O presente Anexo estabelece parâmetros mínimos para o trabalho em atividades de teleatendimento/telemarketing nas diversas modalidades desse serviço, de modo a proporcionar um máximo de conforto, segurança, saúde e desempenho eficiente.

1.1. As disposições deste Anexo aplicam-se a todas as empresas que mantêm serviço de teleatendimento/telemarketing nas modalidades ativo ou receptivo em centrais de atendimento telefônico e/ou centrais de relacionamento com clientes (call centers), para prestação de serviços, informações e comercialização de produtos.

1.1.1. Entende-se como call center o ambiente de trabalho no qual a principal atividade é conduzida via telefone e/ou rádio com utilização simultânea de terminais de computador.

1.1.1.1. Este Anexo aplica-se, inclusive, a setores de empresas e postos de trabalho dedicados a esta atividade, além daquelas empresas especificamente voltadas para essa atividade-fim.

1.1.2. Entende-se como trabalho de teleatendimento/telemarketing aquele cuja comunicação com interlocutores clientes e usuários é realizada à distância por intermédio da voz e/ou mensagens eletrônicas, com a utilização simultânea de equipamentos de audição/escuta e fala telefônica e sistemas informatizados ou manuais de processamento de dados.

 

Anexo II

Mobiliário do posto de trabalho

 

2.1. Para trabalho manual sentado ou que tenha de ser feito em pé deve ser proporcionado ao trabalhador mobiliário que atenda aos itens 17.3.2, 17.3.3 e 17.3.4 e alíneas, da Norma Regulamentadora n.º 17 (NR 17) e que permita variações posturais, com ajustes de fácil acionamento, de modo a prover espaço suficiente para seu conforto, atendendo, no mínimo, aos seguintes parâmetros:

  1. o monitor de vídeo e o teclado devem estar apoiados em superfícies com mecanismos de regulagem independentes;
  2. será aceita superfície regulável única para teclado e monitor quando este for dotado de regulagem independente de, no mínimo, 26 (vinte e seis) centímetros no plano vertical;
  3. a bancada sem material de consulta deve ter, no mínimo, profundidade de 75 (setenta e cinco) centímetros medidos a partir de sua borda frontal e largura de 90 (noventa) centímetros que proporcionem zonas de alcance manual de, no máximo, 65 (sessenta e cinco) centímetros de raio em cada lado, medidas centradas nos ombros do operador em posição de trabalho;
  4. a bancada com material de consulta deve ter, no mínimo, profundidade de 90 (noventa) centímetros a partir de sua borda frontal e largura de 100 (cem) centímetros que proporcionem zonas de alcance manual de, no máximo, 65 (sessenta e cinco) centímetros de raio em cada lado, medidas centradas nos ombros do operador em posição de trabalho, para livre utilização e acesso de documentos;
  5. o plano de trabalho deve ter bordas arredondadas;
  6.  as superfícies de trabalho devem ser reguláveis em altura em um intervalo mínimo de 13 (treze) centímetros, medidos de sua face superior, permitindo o apoio das plantas dos pés no piso; com essas indicações acima, o local de trabalho de um escritório, telemarketing, ou qualquer outra profissão que engloba dados ( Computador, notebook, etc… ) uma área de trabalho deve ser desta maneira:
  7. o dispositivo de apontamento na tela (mouse) deve estar apoiado na mesma superfície do teclado, colocado em área de fácil alcance e com espaço suficiente para sua livre utilização;
  8.  o espaço sob a superfície de trabalho deve ter profundidade livre mínima de 45 (quarenta e cinco)
    centímetros ao  nível dos joelhos e de 70 (setenta) centímetros ao nível dos pés, medidos de sua borda frontal;
  9. nos casos em que os pés do operador não alcançarem  o piso, mesmo após a regulagem do assento, deverá ser fornecido apoio para os pés que se adapte ao comprimento das pernas do trabalhador, permitindo o apoio das plantas dos pés, com inclinação ajustável e superfície revestida de material antiderrapante;
  10.  os assentos devem ser dotados de:
  11. Apoio em 05 (cinco) pés, com rodízios cuja resistência evite deslocamentos involuntários e que não comprometam a estabilidade do assento;
  12. Superfícies onde ocorre contato corporal, estofadas e revestidas de material que permita a perspiração;
  13. Base estofada com material de densidade entre 40 (quarenta) a 50 (cinquenta) kg/m3;
  14. Altura da superfície superior ajustável, em relação ao piso, entre 37 (trinta e sete) e 50 (cinquenta) centímetros, podendo ser adotados até 03 (três) tipos de cadeiras com alturas diferentes, de forma a atender as necessidades de todos os operadores;
  15. Profundidade útil de 38 (trinta e oito) a 46 (quarenta e seis) centímetros;
  16. Borda frontal arredondada;
  17. Características de pouca ou nenhuma conformação na base;
  18. Encosto ajustável em altura e em sentido antero-posterior  com forma levemente adaptada ao corpo para proteção da região lombar; largura de, no mínimo, 40 (quarenta) centímetros e, com relação aos encostos, de no mínimo, 30,5 (trinta vírgula cinco) centímetros;
  19. Apoio de braços regulável em altura de 20 (vinte) a 25 (vinte e cinco) centímetros a partir do assento, sendo que  seu comprimento não deve interferir no movimento de aproximação da cadeira em relação à mesa, nem com os movimentos inerentes à execução da tarefa.

 

2.1. Para trabalho manual sentado ou que tenha de ser feito em pé deve ser proporcionado ao trabalhador mobiliário que atenda aos itens 17.3.2, 17.3.3 e 17.3.4 e alíneas, da Norma Regulamentadora n.º 17 (NR 17) e que permita variações posturais, com ajustes de fácil acionamento, de modo a prover espaço suficiente para seu conforto, atendendo, no mínimo, aos seguintes parâmetros:

a) o monitor de vídeo e o teclado devem estar apoiados em superfícies com mecanismos de regulagem independentes;

b) será aceita superfície regulável única para teclado e monitor quando este for dotado de regulagem independente de, no mínimo, 26 (vinte e seis) centímetros no plano vertical;

c) a bancada sem material de consulta deve ter, no mínimo, profundidade de 75 (setenta e cinco) centímetros medidos a partir de sua borda frontal e largura de 90 (noventa) centímetros que proporcionem zonas de alcance manual de, no máximo, 65 (sessenta e cinco) centímetros de raio em cada lado, medidas centradas nos ombros do operador em posição de trabalho;

d) a bancada com material de consulta deve ter, no mínimo, profundidade de 90 (noventa) centímetros a partir de sua borda frontal e largura de 100 (cem) centímetros que proporcionem zonas de alcance manual de, no máximo, 65 (sessenta e cinco) centímetros de raio em cada lado, medidas centradas nos ombros do operador em posição de trabalho, para livre utilização e acesso de documentos;

e) o plano de trabalho deve ter bordas arredondadas;

f) as superfícies de trabalho devem ser reguláveis em altura em um intervalo mínimo de 13 (treze) centímetros, medidos de sua face superior, permitindo o apoio das plantas dos pés no piso; com essas indicações acima, o local de trabalho de um escritório, telemarketing, ou qualquer outra profissão que engloba dados ( Computador, notebook, etc… ) uma área de trabalho deve ser desta maneira:

g) o dispositivo de apontamento na tela (mouse) deve estar apoiado na mesma superfície do teclado, colocado em área de fácil alcance e com espaço suficiente para sua livre utilização;

h) o espaço sob a superfície de trabalho deve ter profundidade livre mínima de 45 (quarenta e cinco) centímetros ao  nível dos joelhos e de 70 (setenta) centímetros ao nível dos pés, medidos de sua borda frontal;

i) nos casos em que os pés do operador não alcançarem  o piso, mesmo após a regulagem do assento, deverá ser fornecido apoio para os pés que se adapte ao comprimento das pernas do trabalhador, permitindo o apoio das plantas dos pés, com inclinação ajustável e superfície revestida de material antiderrapante;

j) os assentos devem ser dotados de:

1. Apoio em 05 (cinco) pés, com rodízios cuja resistência evite deslocamentos involuntários e que não comprometam a estabilidade do assento;

2. Superfícies onde ocorre contato corporal, estofadas e revestidas de material que permita a perspiração;

3. Base estofada com material de densidade entre 40 (quarenta) a 50 (cinquenta) kg/m3;

4. Altura da superfície superior ajustável, em relação ao piso, entre 37 (trinta e sete) e 50 (cinquenta) centímetros, podendo ser adotados até 03 (três) tipos de cadeiras com alturas diferentes, de forma a atender as necessidades de todos os operadores;

5. Profundidade útil de 38 (trinta e oito) a 46 (quarenta e seis) centímetros;

6. Borda frontal arredondada;

7. Características de pouca ou nenhuma conformação na base;

8. Encosto ajustável em altura e em sentido antero-posterior  com forma levemente adaptada ao corpo para proteção da região lombar; largura de, no mínimo, 40 (quarenta) centímetros e, com relação aos encostos, de no mínimo, 30,5 (trinta vírgula cinco) centímetros;

9. Apoio de braços regulável em altura de 20 (vinte) a 25 (vinte e cinco) centímetros a partir do assento, sendo que  seu comprimento não deve interferir no movimento de aproximação da cadeira em relação à mesa, nem com os movimentos inerentes à execução da tarefa.

 

O que deseja fazer agora? Veja também:

Sobre a Soline Móveis

Loja de móveis para escritório em São Paulo/SP, há 18 anos no mercado mobiliário. Desenvolvemos projetos personalizados para sua empresa. Mobiliário corporativo completo: Plataformas, Estação de trabalho, móveis e cadeiras para escritório, armários, cadeira presidente, cadeiras giratórias, cofre digital, mesas para seu escritório e muito mais.

Televendas

(11) 3256-6631
(11) 5092-5658

Facebook Google Youtube Twitter

Institucional

Contato e Localização

Sobre a empresa Soline

Visite também:

E-Commerce Soline Móveis
Soline Blog

Chat Online

Chat online

Fale conosco online e tire suas dúvidas.

Visite nosso Show Room

Rua: Major Sertório, 194 - Centro
São Paulo/SP - CEP 01222-000
COMERCIAL T.C.T LTDA - ME
CNPJ: 04.079.618/0001-40
Inscrição Estadual: 115.998.918.118

Formas de pagamento

Formas de pagamento