Arquitetura, Curiosidades, Dicas

Escritórios Abertos – Série Espaços de Trabalho

22 maio , 2018  

O mundo em que vivemos está em processo de constante mudança e modernização. O reflexo desse contexto nos ambientes de trabalho é que já não existe mais um padrão que deve ser seguido para todas as empresas.

Por isso, escolher um layout de escritório ou ambiente corporativo que se adapte à sua empresa pode parecer uma tarefa complicada. Pensando nisso, criamos a série “Espaços de trabalho”, que vai explicar como são diversos modelos de escritórios para você conseguir escolher aquele que melhor atende às suas necessidades..

Nesse primeiro post, abordaremos o modelo “Escritórios Abertos”.A seguir você encontrará informações sobre o que é, como implementar, prós e contras e alguns exemplos desse tipo de layout. Confira!

 

O que são escritórios abertos?

Um escritório aberto é um espaço de trabalho para 10 pessoas ou mais, que oferece um ambiente de comunicação rápida e mais interação.Também podem ser chamados de Open Space ou ambiente panorâmico.

São escritórios formados com plataformas de trabalho retas e que não possuem divisórias altas, facilitando a troca de informações entre as pessoas que dividem o mesmo ambiente. A ausência de barreiras físicas entre os postos de trabalho favorece uma sensação de liberdade, frequentemente encontrada em culturas organizacionais menos hierárquicas.

Um escritório aberto proporciona aos funcionários diversos tipos de experiências como possibilitar a criação de novos laços de amizades entre funcionários, acelerar a comunicação entre funcionários e departamentos e também uma visão ampla de tudo que acontece ao seu redor.

Esse layout foi pensado para agilizar o trabalho em equipe, de forma fácil e eficaz.

Modelo de espaços de trabalho – Escritórios Abertos.

O ambiente de trabalho com plataformas e sem divisórias é uma ferramenta que   proporciona liberdade e rapidez na comunicação, mas como toda escolha, possui prós e contras que você precisa conhecer antes de tomar sua decisão.

 

Prós:

  • Aproveitamento do espaço: como nesse tipo de ambiente não é necessário  utilizar divisórias ou baias entre funcionários, sobra mais espaço  para implementação de novas estações de trabalhos, além de aumentar o espaço de circulação.
  • Comunicação rápida: Como já citado, este tipo de espaço oferece uma rapidez maior aos funcionários, já que não há divisórias para impedir a livre comunicação.
  • Produtividade maior: Um estudo da Harvard Business comprova que quando um pedido é feito “face to face” (cara a cara) tem 34 vezes mais chances de ser atendido rapidamente que um e-mail.
  • Melhoria nos Relacionamentos: Criar laços no ambiente de trabalho é algo que agrada a todos, e este tipo de ambiente facilita a criação de  vínculos entre as pessoas, já que elas conseguem compartilhar o seu cotidiano com os colegas. 
  • Amplitude de espaço: Com o descarte de baias individuais, este tipo de ambiente deixa o escritório menos “claustrofóbico”, pois não há paredes espalhadas  pelo ambiente, permitindo que as pessoas vejam de um lado a outro da sala.

Contras

  • Fácil distração: Por ser um ambiente livre, sem paredes, exige dos funcionários uma concentração maior, pois qualquer movimento ou conversa pode tirar o foco da tarefa que está sendo realizada.
  • Falta de privacidade: Por falta de baias e divisórias, este tipo de escritório não dá privacidade aos funcionários, já que todos conseguem observar tudo ao redor.
  • Muitas interferências sonoras: Conversas paralelas, fones de ouvido com músicas um pouco mais alto que o normal podem ser prejudiciais para algumas pessoas que preferem trabalhar no silêncio.Por outro lado, um estudo de 2012 do Jornal JSTOR comprova que precisamos de um certo nível de barulho para despertar a criatividade.
  • Desorganização: As pessoas utilizam o espaço de formas diferentes. Imagine a tensão se forem colocadas lado a lado uma pessoa extremamente organizada e uma completamente desorganizada. Nesse tipo de ambiente pode ser difícil delimitar muito bem os espaços de cada um.

Toda escolha tem seu lado negativo e positivo. Então, o que precisa ser levado em consideração são as particularidades da sua empresa e o tipo de trabalho que sua equipe vai precisar realizar.  Não esqueça, é claro, de pensar na questão humana, para proporcionar um ambiente em que se possa criar laços afetivos entre as pessoas sem que isso resulte em falta de produtividade ou incômodo

Logo abaixo você encontra alguns exemplos de escritórios abertos para se inspirar:

Estação de trabalho para ambiente compartilhado, Work Pro.

 

Estações de trabalho Yaris, perfeita opção para criar este ambiente compartilhado.

 

Ambiente de trabalho compartilhado Work Pro, com divisores de vidro.

 

Ambiente completo, pensado em Escritório compartilhado.

 

Para mais dicas leia nossos conteúdos:

 

Referências:

http://www.qualidadecorporativa.com.br/escritorios-abertos-ou-fechados/

https://blog.evernote.com/ptbr/2018/01/17/sobrevivendo-o-escritorio-aberto-e-serio-nao-e-tao-ruim-assim/

http://hbrbr.uol.com.br/trabalho-em-espacos-abertos-sonho-ou-pesadelo/

http://gvpesquisa.fgv.br/publicacoes/pibic/influencia-do-espaco-fisico-dos-escritorios-abertos-no-comportamento-dos

http://www.bbc.com/portuguese/vert-cap-39299838

 

By


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *